Últimas notícias
Últimas notícias

2 semanas atrás

João Guilherme Ripper

Isaac Karabtchevsky e Filarmônica de Goiás estreiam "Piedade - Suíte Sinfônica" no próximo dia 20. A obra volta a ser tocada ainda este ano em São Paulo e Rio de Janeiro. ... See MoreSee Less

Isaac Karabtchevsky e Filarmônica de Goiás estreiam Piedade - Suíte Sinfônica no próximo dia 20. A obra volta a ser tocada ainda este ano em São Paulo e Rio de Janeiro.

3 semanas atrás

João Guilherme Ripper

"Kawah Ijen (o vulcão azul)", ópera encomendada pelo Festival Amazonas de Ópera em colaboração com o Governo da Indonésia, estreia dia 27 no Teatro Amazonas. A orquestra inclui o Gamelão, grupo instrumental típico, doado pela Embaixada da Indonésia no Brasil. "Kawah Ijen" tem direção cênica de William Pereira e a direção musical do maestro Marcelo de Jesus à frente da Orquestra Filarmônica do Amazonas e do Coro do Teatro Amazonas, que tem preparação de Otavio Simoes. O elenco traz Daniella Carvalho (Nabila), Isabelle Sabrié (Roro), Daniel Umbelino (Gandung), Homero Velho (Van Roory), Inacio De Nonno (Agus/Dahlang) e Murilo Neves (Ahmed).

A história se passa aos arredores do vulcão Kawah Ijen, na Indonésia, onde o dono de uma mineradora enriquece há anos às custas da exploração dos habitantes da vila. Obrigados a chegar até as profundezas da cratera para recolher as melhores pedras de enxofre, os mineiros acabam por inalar o gás venenoso que os vitima ainda jovens. Graças ao pacto com a divindade do vulcão, o dono é protegido das constantes revoltas e ameaças do povo. Entretanto, uma inesperada reviravolta acontece quando ele cobiça e violenta uma jovem da vila que dará à luz aquele que mudará o destino de todos e do próprio vulcão.
... See MoreSee Less

Kawah Ijen (o vulcão azul), ópera encomendada pelo Festival Amazonas de Ópera em colaboração com o Governo da Indonésia, estreia dia 27 no Teatro Amazonas. A orquestra inclui o Gamelão, grupo instrumental típico, doado pela Embaixada da Indonésia no Brasil. Kawah Ijen tem direção cênica de William Pereira e a direção musical do maestro Marcelo de Jesus à frente da Orquestra Filarmônica do Amazonas e do Coro do Teatro Amazonas, que tem preparação de Otavio Simoes. O elenco traz Daniella Carvalho (Nabila), Isabelle Sabrié (Roro), Daniel Umbelino (Gandung), Homero Velho (Van Roory), Inacio De Nonno (Agus/Dahlang) e Murilo Neves (Ahmed).

A história se passa aos arredores do vulcão Kawah Ijen, na Indonésia, onde o dono de uma mineradora enriquece há anos às custas da exploração dos habitantes da vila. Obrigados a chegar até as profundezas da cratera para recolher as melhores pedras de enxofre, os mineiros acabam por inalar o gás venenoso que os vitima ainda jovens. Graças ao pacto com a divindade do vulcão, o dono é protegido das constantes revoltas e ameaças do povo. Entretanto, uma inesperada reviravolta acontece quando ele cobiça e violenta uma jovem da vila que dará à luz aquele que mudará o destino de todos e do próprio vulcão.

3 semanas atrás

João Guilherme Ripper

Participo da temporada 2018 da Orquestra Filarmônica de Goiás com uma obra para piano e orquestra encomendada especialmente pelo maestro Neil Thomson para o concerto de 11 de outubro, que terá o pianista Jean Louis Steuerman como solista. O programa inclui também obras de Mozart, Ravel e Lili Boulanger, compositora genial que faleceu em 1919 aos 24 anos de idade. Desde a criação da OFG, Neil Thomson vem apresentando programas interessantes e diversificados em seus concertos, com títulos do repertório tradicional ao lado de composições modernas e contemporâneas ainda pouco ouvidas em nossas salas de concerto. A programação completa está em drive.google.com/uc?id=1ildWl9UMNy0zThQbGSgULGNbb7P27lTG&export=download ... See MoreSee Less

Participo da temporada 2018 da Orquestra Filarmônica de Goiás com uma obra para piano e orquestra encomendada especialmente pelo maestro Neil Thomson para o concerto de 11 de outubro, que terá o pianista Jean Louis Steuerman como solista. O programa inclui também obras de Mozart, Ravel e Lili Boulanger, compositora genial que faleceu em 1919 aos 24 anos de idade. Desde a criação da OFG, Neil Thomson vem apresentando programas interessantes e diversificados em seus concertos, com títulos do repertório tradicional ao lado de composições modernas e contemporâneas ainda pouco ouvidas em nossas salas de concerto. A programação completa está em https://drive.google.com/uc?id=1ildWl9UMNy0zThQbGSgULGNbb7P27lTG&export=download

1 mês atrás

João Guilherme Ripper

... See MoreSee Less

 

Comment on Facebook

Obrigado pela presença, João Guilherme Ripper. Foi muito bom te ver nesse concerto.

Carregar mais